EPI para a agricultura: conheça melhor a sua utilização

epi-para-a-agricultura

Embora outros setores do mercado reconheçam a importância de utilizar o EPI correto, a utilização do EPI para a agricultura ainda é bastante negligenciada entre os trabalhadores da área.

Infelizmente, isso resulta em uma exposição a diversos fatores de riscos, colocando em perigo a integridade física do trabalhador.

Nesse artigo, você vai entender mais sobre o valor do EPI para a agricultura e a sua utilização. Aproveite a leitura!

Qual é a importância do EPI para a agricultura?

Trabalhadores do setor agrícola estão expostos a diversos riscos durante o trabalho.

Primeiro, existe uma forte exposição a elementos tóxicos, como pesticidas, fumaças e outros produtos maléficos, que são utilizados no trabalho. Essas substâncias, quando absorvidas pelo corpo, podem provocar diversos problemas no longo prazo, sendo a intoxicação um dos principais exemplos.

Em segundo, o EPI para a agricultura é essencial para reduzir riscos de acidentes, como cortes e perfurações, bem comuns em ambientes de campo.

Além disso, os equipamentos de proteção são fundamentais para proteger o trabalhador contra animais, insetos e parasitas perigosos frequentes em locais rurais.

Por fim, radiações solares, ruídos e vibração de tratores são alguns exemplos de agentes externos os quais podem provocar diversos problemas, como câncer de pele ou perda da audição, e os EPIs ajudam a amenizar a incidência.

Sendo assim, é essencial que os profissionais da área utilizem os EPIs da maneira correta.

Quais os principais EPIs usados na agricultura?

A escolha dos EPIs para o trabalho rural depende diretamente da função de cada profissional, então, o ideal é buscar as orientações específicas.

No entanto, alguns dos equipamentos mais comuns são:

O que a legislação diz sobre o EPI para a agricultura?

A NR 31 é a norma regulamentadora do Ministério do Trabalho que determina todas as regras referentes às obrigações do empregador e trabalhador rural.

Conforme a regulação, as obrigações dos trabalhadores são:

  • Assegurar a limpeza dos EPIs;
  • Exigir a substituição dos EPIs danificados ou vencidos;
  • Adotar as medidas de prevenção determinadas pelo empregador;
  • Cumprir todas as orientações relativas aos procedimentos seguros.

Quanto ao empregador, ele deve:

  • Disponibilizar os EPIs e uniformes condizentes aos riscos dos profissionais;
  • Assegurar a descontaminação dos EPIs ao fim de cada jornada de trabalho;
  • Instruir os trabalhadores quanto ao uso correto dos equipamentos;
  • Prover um local seguro para guardar suas roupas e objetos pessoais;
  • Prevenir a reutilização de qualquer EPI sem a devida descontaminação.

Além dessas, existem outras informações pertinentes presentes na NR 31. Vale a pena conferir!

Em caso de descumprimento de alguma das regras, a Secretária de Segurança e Saúde no Trabalho — órgão responsável pela fiscalização — pode aplicar sanções tanto aos empregadores, quanto aos profissionais.

Produtos de Raspa e Vaqueta é com a Zanel

Se você está procurando um local para comprar EPI para a agricultura confiável, saiba que a Zanel oferece produtos de raspa e vaqueta de alta qualidade.

Estamos no mercado desde 1998 e nossos produtos são encontrados em mais de 5.000 pontos de venda no Brasil.

Precisa de ajuda com algo, fale conosco!

Gostou do artigo? Comente se você costuma fazer a utilização correta do EPI para a agricultura!

 

Abraços e até a próxima!
Fernando Zanelli

cta_ebook_epis_zona_rural

Posts Relacionados

raspa-protege-contra-radiacao-ultravioleta

A proteção contra radiação ultravioleta é uma preocupação constante na segurança do trabalho, em especial...

saude-mental-no-trabalho

Integrar a saúde mental no ambiente de trabalho tem se mostrado crucial para promover o...

abril-verde

Em 2022, foram notificados 612,9 mil acidentes de trabalho no Brasil, dentre eles 148,8 mil...

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *