Como usar as instruções de trabalho padrão para melhorar a segurança

instrucoes-de-trabalho-padrao-para-melhorar-a-seguranca

Quando falamos sobre saúde e segurança no ambiente de trabalho, não há espaço para improvisos. É preciso haver padrões.

Imagine que um profissional de soldagem venha até você para perguntar o que deve ser feito em caso de falha de segurança, porque ele ou um outro colaborador não usou um EPI, como a Luva de Raspa de forma adequada, e você respondesse “não tenho certeza do que deve ser feito, o que você acha que podemos fazer?”

As instruções de trabalho servem exatamente para isso: garantir segurança, padronização e controle para todos os envolvidos. Independente do segmento de atuação da empresa ou do nível de experiência do Profissional de SST.

No blogpost de hoje vamos falar sobre como as instruções de trabalho podem melhorar o nível de segurança da sua empresa e como aplicá-las. Vem comigo!

O que é a instrução de trabalho?

A instrução de trabalho, ou IT como também é conhecida, funciona como uma espécie de manual de instruções que mostra os processos da empresa bem desenhados e ensina como qualquer tarefa deve ser executada.

Além de facilitar a execução da tarefa, a IT garante a padronização, previsibilidade, estabilidade, consistência e confiabilidade.

Antes de falarmos sobre como realizar uma instrução de trabalho no setor de saúde e segurança do trabalho, precisamos esclarecer um ponto muito importante: instrução de trabalho não é a mesma coisa que procedimentos.

Apesar de serem parecidos, eles possuem funções diferentes. A instrução de trabalho visa garantir um padrão técnico em atividades operacionais, já o procedimento é usado para descrever regras de atividades específicas.

Como criar instruções de trabalho padrão para saúde e segurança do trabalho

Um dos papéis fundamentais da instrução de trabalho é garantir que todos saibam – gerentes, auxiliares, assistentes e qualquer outro colaborador – quais etapas devem ser executadas para concluir tarefas e responsabilidades.

Para te ajudar a criar instruções de trabalho padrão para a empresa em que trabalha com mais facilidade, eficiência e sem deixar passar nada, separamos aqui 6 passos que você deve realizar.

Confira.

1º passo: liste todas as tarefas do setor

Converse com toda a equipe de segurança e com os colaboradores para entender todas as tarefas que são executadas e como são feitas. Compile todas as informações e analise cada uma delas com a seguinte perspectiva: “é realmente necessária?” Se sim, mantenha. Senão, sinalize.

2º passo: desenhe um fluxograma 

Depois de levantar todos os dados de tarefas, crie um fluxograma para determinar a origem, processo e destino de cada uma das atividades. Insira também quem é responsável por cada uma dessas etapas.

3º passo: defina os recursos

Após desenhar o fluxograma, insira todos os recursos (EPIs, máquinas, computadores, acessórios e qualquer outro material) que são necessários para que cada etapa seja cumprida. Deixe claro a função do recurso utilizado para que o colaborador execute a tarefa.

4º passo: detalhe as tarefas

Para cada tarefa identificada e colocada no fluxograma, explique detalhadamente o passo a passo de como cada uma é realizada.

Uma forma de deixar isso mais dinâmico e completo é tirando fotos ou então realizando vídeos sobre o processo. Isso irá ajudar a revelar e entender onde estão desperdícios de recursos, possibilidades de erros e oportunidades de melhorias.

5º passo: revise as tarefas

É hora de revisar todas as tarefas com sua equipe para analisar se nada passou desapercebido e se há uma maneira melhor de concluir cada uma delas.

6º passo: escreva as instruções

Depois de tudo pontuado e quando você tiver certeza de que o que foi traçado é o melhor processo para garantir a saúde e segurança do trabalho, comece a escrever as instruções passo a passo.

Utilize fotos se quiser para exemplificar, mas tente deixar o mais objetivo e prático possível para que qualquer pessoa do seu departamento entenda como funciona.

Elenque os elementos-chave para a execução das atividades, pontue os materiais que são usados e liste todas as considerações de segurança e medidas de controle para cada etapa.

Documente todo esse processo em um sistema e apresente para toda a sua equipe como irá funcionar.

Implementar uma instrução de trabalho na área de SST é uma excelente maneira de unificar o conhecimento de processos e aumentar o nível de segurança de toda a empresa.

É importante lembrar que para a instrução de trabalho dar certo, é preciso o envolvimento de todos e o cumprimento de cada etapa sinalizada e investir em EPIs de qualidade como os da Zanel, são essenciais para evitar riscos em cada atividade.

Conte conosco para auxiliar na segurança dos seus colaboradores e garantir os melhores EPIs de Raspa e Vaqueta do mercado de EPIs.

E se esse conteúdo te ajudou, deixe o seu comentário aqui e aproveite para compartilhar com os seus colegas de trabalho.

Até a próxima semana!

Abraços,
Fernando Zanelli

cta_blog_zanel_guia_produtos_

Posts Relacionados

raspa-protege-contra-radiacao-ultravioleta

A proteção contra radiação ultravioleta é uma preocupação constante na segurança do trabalho, em especial...

saude-mental-no-trabalho

Integrar a saúde mental no ambiente de trabalho tem se mostrado crucial para promover o...

abril-verde

Em 2022, foram notificados 612,9 mil acidentes de trabalho no Brasil, dentre eles 148,8 mil...

Comentários

2 respostas

  1. Ola pessoas, podem acreditar, sempre que vou acessar um desses materiais que voces disponibilizam ja sei que vou ter acesso a algo que vai somar, apoiar e enriquecer meu conhecimento técnico. Gosto e sei da necessidade que tenho de estudar muito e me atualizar… Já me habituei a fazer uso destes mateirais da Zanel para minha atualização e , óbviamente, lhes serei sempre grato pela grande contribuição pois o TST tem que ser um eterno estudante de assuntos diversos … nossa função exige isso.

    GRATIDÃO PESSOAS…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *