MAPA: O que é e para que serve

mapa-o-que-e-e-para-que-serve-nam5y2z7hnx4az1is48593v17pl6h8var0wul1s5vc

Acidente de trabalho é um assunto que deve ser levado bastante a sério por empresas que prezam pela integridade física, saúde e bem estar de seus funcionários. Isso significa investir em instrumentos que garantam a segurança de todos que estão no ambiente de trabalho. A presença do Técnico de Segurança do Trabalho (TST) é fundamental para se certificar de que tudo está em ordem. A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) é essencial para trazer os funcionários para perto desta importante causa e conscientizá-los da importância do assunto. Junto deles é necessário criar o MAPA, ou Modelo de Análise e Prevenção de Acidentes do Trabalho.

O que é e para que serve o Modelo de Análise e Prevenção de Acidentes de Trabalho? O MAPA é uma metodologia que analisa acidentes que já aconteceram e como eles foram tratados para que sirva de base para que possam ser tomadas medidas preventivas que evitem novos acidentes e também aprimoradas as ações tomadas para conter os possíveis danos causados por um acidente futuro.

A relação entre Técnico de Segurança do Trabalho e o Modelo de Análise e Prevenção de Acidentes de Trabalho é essencial. O TST é a pessoa responsável por analisar todos os riscos de acidente em um ambiente de trabalho, propor mudanças e melhorias e estar atento a tudo o que acontece nos locais em que os funcionários exercem suas atividades. E o MAPA é a ferramenta que ele usará como guia para tomar todas as medidas necessárias para garantir a segurança de todos.

Prevenir e evitar acidentes é algo muito sério, pois pode comprometer todo o funcionamento de uma empresa e também criar custos elevados para a saúde pública. Uma empresa de pequeno ou médio porte tem poucos funcionários e, se um deles se afasta por acidente, interfere em todos os processos, diminuindo a produtividade da empresa. Se o funcionário precisa ficar afastado por tempo indeterminado, isso cria um custo para a saúde pública também. Por isso a importância da função do TST e da utilização do MAPA.

Conheça os diferentes modelos de MAPA

Assim como há diferentes tipos de acidentes, existem diferentes modelos de MAPAs. Apresentaremos a você os principais e mais utilizados para que saiba o que fazer para melhorar o nível de segurança e prevenção de acidentes da sua empresa. Com acidentes simples os eventos são determinados, ficando mais fácil de identificá-los. Já em acidentes complexos a análise se torna mais complexa porque há uma série de eventos ininterruptos, tornando mais difícil saber qual foi a causa do acidente.

1 ) Modelo Jogo de Dominó

No MAPA do Jogo de Dominó a ordem dos eventos é analisada sucessivamente para que seja possível determinar qual foi a causa do acidente. As causas e efeitos são estudadas para que seja possível determinar qual fator foi determinante para o fluxo correto de ações fosse interrompido, causando irregularidades no procedimento. Recebe este nome porque cada etapa é vista como um dominó e, quando você derruba uma das pedras, as outras caem logo na sequência.

2 ) Modelo Queijo Suíço

No MAPA Queijo Suíço são estudadas as falhas que acontecem nas barreiras de proteção. Isso faz com que as irregularidades encontradas, que causam os acidentes, sejam vistas como buracos. Se houver muitas falhas, as chances de acidentes aumentam consideravelmente. Quanto maior as chances de acidentes, mais riscos os colaboradores estão correndo. Neste modelo, os erros são feitos na base do nível hierárquico e atingem todos os outros níveis. O objetivo é identificar onde estão os erros e tomar as medidas necessárias para preveni-los.

3 ) FMEA (Failure Mode and Effect Analysis)

No MAPA FMEA são analisadas todas as falhas que existem no ambiente de trabalho, no desenvolvimento das tarefas e nos sistemas usados para esses serviços. O objetivo do FMEA é minimizar os riscos e propor melhorias em todos os processos, reduzindo o nível de risco que os colaboradores estão expostos.

4 ) Análise Preliminar de Riscos (APR)

O MAPA de Análise Preliminar de Riscos tem o objetivo de prever os possíveis riscos de uma determinada atividade. Neste caso, há pouco conhecimento sobre os riscos que fazem parte de um ambiente de trabalho, então o estudo é feito antes do início das atividades. Por exemplo, se um agricultor nunca utilizou Luvas de Raspa ou se um eletricista nunca usou Luvas de Raspa de Vaqueta, são feitos testes para que eles utilizem esses EPIs e possam analisar as possíveis falhas que podem acontecer nesses casos.

5 ) Diagrama de Causa e Efeito ou Espinha de Peixe

No MAPA de Diagrama de Causa e Efeito ou Espinha de Peixe, as causas de um acidente e as melhorias a serem implantadas são organizadas de forma hierárquica. Isso faz com que seja possível verificar quais causas trariam efeitos mais graves. Os dados podem ser separados utilizando o conceito 6M: materiais, métodos, mão de obra, máquinas, meio ambiente e medidas.

Conclusão

Os MAPAs são essenciais para um estudo mais aprofundado e bem feito das causas, efeitos e medidas de prevenção sobre um acidente. O TST tem papel fundamental na utilização desses MAPAs para minimizar os riscos de acidente no ambiente de trabalho e melhorar substancialmente o nível de segurança e prevenção que existe dentro de uma empresa.

Concorda com informações que apresentamos sobre Modelo de Análise e Prevenção de Acidentes de Trabalho? Acredita que faltou algo? Por favor, não deixe de compartilhar conosco sua opinião e até mesmo seus conselhos! Estamos todos aqui para aprender e fazer um Mercado de EPIs mais Seguro! 😉

Até breve!
Fernando Zaneli

cta_blog_zanel_ebook_manual

 

Posts Relacionados

raspa-protege-contra-radiacao-ultravioleta

A proteção contra radiação ultravioleta é uma preocupação constante na segurança do trabalho, em especial...

saude-mental-no-trabalho

Integrar a saúde mental no ambiente de trabalho tem se mostrado crucial para promover o...

abril-verde

Em 2022, foram notificados 612,9 mil acidentes de trabalho no Brasil, dentre eles 148,8 mil...

Comentários

2 respostas

  1. Seria conveniente em postar exemplos praticos com a aplicacao de formularios. Pois somenta a literatura, fica um assunto um pouco vago e sem interesse por parte dos rrspectivos leitores.

    Abracos e continue com esse espirito de prevencao.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *