Conheça os primeiros Passos do TST dentro da Empresa

primeiros-passos-do-tst-dentro-da-empresa

Os primeiros dias de trabalho em uma nova empresa são muito importantes para o Técnico de Segurança do Trabalho (TST). Nesses primeiros dias, muitas definições essenciais serão feitas a partir de uma análise detalhada de todos os pontos de atenção da empresa. É a fase de reconhecimento e conhecimento. Explorar todos os ambientes da empresa para reconhecer o que precisa de atenção e, também, para conhecer os funcionários e novos colegas de trabalho.

Os primeiros dias em um novo emprego são sempre cheios de informações e novidades, por isso é preciso se organizar e criar um planejamento para saber o que é importante e precisa ser feito logo e o que pode ser deixado para quando já estiver mais adaptado ao novo ambiente. O diagnóstico inicial irá guiar o trabalho a ser feito pelo TST e indicar o que é importante, urgente e de ocasião.

Além de vistoriar os ambientes do novo local de trabalho, é preciso ser notado pelos novos companheiros de serviço, se apresentando para todos, especialmente para aqueles que irão interferir diretamente no trabalho. A empresa precisa saber que existe um Técnico de Segurança do Trabalho atuando pelo bem estar deles e que existe alguém a quem eles podem recorrer quando o assunto é segurança e EPIs.

Os primeiros dias do TST

Assim que chega na empresa, o TST precisa entender como funciona a área de Segurança do Trabalho, se existe uma CIPA, quem faz parte dela, se o PPRA e o SESMT foram criados e podem ser facilmente acessados. Também é necessário entender se irá trabalhar com uma equipe e se reportar a algum superior direto ou se será o responsável pela área e terá um superior de outra área, ligada ao RH, por exemplo.

Neste post iremos indicar alguns dos passos mais importantes e que devem ser feitos pelo TST nos seus primeiros dias de trabalho para garantir um começo tranquilo e que irá atender expectativas da área e até mesmo superá-las. É importante deixar uma boa primeira impressão e chegar preparado ao trabalho irá ajudar muito nisso.

1) Saiba ouvir e preste atenção aos detalhes

Assim que chegar e começar seu expediente na nova empresa, é importante prestar atenção a todos os detalhes que envolvem a sua área. Analisar os ambientes da empresa minuciosamente: saídas de emergência, extintores, EPIs, caso sejam necessários, áreas de risco que precisam ser melhoradas, ergonomia dos móveis, entre outras áreas que são responsabilidade do TST.

Pessoas que estavam na empresa antes de você terão informações importantes a passar a observações a fazer, é importante ouvir e absorver o máximo de dados possível para ter um norte quando for realizar seu planejamento.

2) Entenda a sua função na empresa

É importante identificar qual o seu papel dentro da empresa. Já existe um SESMT implantado e você fará parte de uma equipe já consolidada? A empresa tem SESMT implantado e você será o único integrante da equipe? Ou a empresa ainda não tem um SESMT implantado e a responsabilidade será sua, como único integrante da área de SST?

Para cada uma dessas situações a sua responsabilidade será diferente e o nível de atuação e protagonismo também. Por isso é importante entender a sua função desde o princípio para alinhar o trabalho assim que chegar.

3) CIPA, PPRA e PCMSO

Todas essas siglas são muito importantes para o TST, pois elas indicam o status de comprometimento da empresa com a Segurança do Trabalho e o valor que dão para essa função. Às vezes, a empresa pode apenas querer cumprir uma lei trabalhista e não valoriza e nem leva a sério as normas que precisam ser obedecidas.

Por isso, é importante saber se a empresa tem uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) atuante e que integra os profissionais da empresa. Também é essencial avaliar o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) para entender se ele atende às demandas da empresa e está atualizado. Por fim, o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) precisa ser verificado também para entender se atende a situação atual da empresa.

Lembrando que o PPRA é geralmente o primeiro documento a ser solicitado em caso de fiscalização, por isso a importância de estar sempre atualizado e acessível.

O TST e a Nova Empresa

O começo de uma nova jornada é sempre desafiador, o mesmo vale para os primeiros dias de um TST na nova empresa. Há muitas informações a serem anotadas, muitos locais para conhecer e muita gente nova que será apresentada. O importante é entender que existe um tempo de adaptação e, quanto mais planejado e preparado estiver, mais fácil será lidar com essa fase de conhecimento e aprendizado no novo ambiente de trabalho.

Concorda com as informações desse blog post? Tem alguma coisa que você acha que deveria ser acrescentada? Compartilha com a gente a sua experiência na área de Segurança do Trabalho. Queremos construir um mercado de EPIs cada vez mais seguro e bem informado e queremos que você venha junto.

Até breve!
Fernando Zaneli

cta_recompensa_blog_zanel_recibo_entrega_devolucao_troca_epi_vestimenta

Posts Relacionados

raspa-protege-contra-radiacao-ultravioleta

A proteção contra radiação ultravioleta é uma preocupação constante na segurança do trabalho, em especial...

saude-mental-no-trabalho

Integrar a saúde mental no ambiente de trabalho tem se mostrado crucial para promover o...

abril-verde

Em 2022, foram notificados 612,9 mil acidentes de trabalho no Brasil, dentre eles 148,8 mil...

Comentários

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *