TST: atribuição, remuneração e um olhar sobre o futuro

tst-atribuicao-remuneracao-e-um-olhar-sobre-o-futuro-1

É visível que o comportamento das empresas para os seus colaboradores mudou completamente nos últimos anos. Hoje há uma preocupação maior com a saúde e as condições de trabalho no dia a dia da instituição. É justamente quando a profissão do Técnico de Segurança do Trabalho se faz importante e de destaque.

Com a promessa de figurar entre as profissões do futuro, a busca por profissionais só tem aumentado a cada ano e, o mercado tem gerado cada vez mais, mão de obra qualificada. Conheça um pouco mais sobre as atribuições, remuneração e as expectativas para o futuro de um Técnico de Segurança do Trabalho.

Atribuições: Quais as principais funções de um TST

Por ser um exercício dinâmico, as atribuições de um Técnico de Segurança do Trabalho mudam conforme a empresa em que ele atua. A política de cada instituição também se faz decisiva sobre essas funções. De uma forma mais ampla, esse profissional é habilitado para algumas ações. Citamos os exemplos:

  • Passar todas as informações técnicas ao seu superior sobre todos os riscos existentes no ambiente de trabalho, assim como as medidas de solução mais indicadas;
  • Executar projetos de prevenção e correção aos procedimentos de segurança e higiene do trabalho. Aliar essa ação ao acompanhamento para a manutenção do que foi corrigido e mudado, na finalidade de que não retorno à antiga condição;
  • Promover eventos de diversas categorias (debates, seminários, workshop, palestras, treinamentos, etc.) que eduquem e divulguem sobre as principais normas da Segurança do Trabalho;
  • Orientar e indicar sobre inspeção de equipamento contra incêndios, recursos de áudio e vídeo, recursos didáticos e tudo o que for considerado indispensável para uma boa rotina de trabalho dos colaboradores de uma instituição.

Todas as atribuições de um Técnico de Segurança do Trabalho foram aprovadas a partir da Portaria N° 3.275, de 21 de setembro de 1989, do Ministério do Trabalho. Você pode conferir cada uma delas na página do Ministério Superior do Trabalho na internet.

Remuneração e o Mercado de Trabalho nos dias atuais

Investir em uma profissão em alta é quase que uma garantia de boa remuneração. Para o Técnico de Segurança do Trabalho o salário pode ultrapassar os R$ 6 mil reais por mês, dependendo do setor em que vai atuar, assim como cidade e instituição.

Em São Paulo, por exemplo, o Sintesp – Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado de São Paulo limitou o piso salarial de um Técnico de Segurança do Trabalho a R$ 3.239,00 mensais, sendo esse valor para profissionais atuantes na área de engenharia, hospitais, construção civil, comércio e indústria.

A boa média de salário e uma maior implantação de Técnicos de Segurança do Trabalho nas empresas fez com que mais brasileiros buscassem essa formação nos últimos 5 anos. Devido à alta demanda por uma mão de obra qualificada nessa profissão, o curso de Técnico de Segurança do Trabalho foi o mais procurado na Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) em 2015 e, pelas estatísticas de 2016, o ranking permanecerá para esse ano.

Se a sua dúvida é sobre o futuro da profissão, há garantias de que a tendência é que cada vez mais as empresas se convençam em investir em segurança do trabalho. Ainda assim, podemos analisar essa promessa.

Futuro da Profissão e as expectativas para um TST

A preocupação com acidentes de trabalho e doenças ocupacionais elevam a cada dia a busca por um Técnico de Segurança do Trabalho. O mercado e os jovens profissionais também conseguem enxergar essa necessidade e, justamente por esse motivo, buscam a sua especialização no setor.

E são também as Normas Regulamentadoras (NRs) que fazem a profissão crescer a cada dia. Elas são fundamentais para a abertura de oportunidades para Técnicos de Segurança do Trabalho, onde muitos já conseguem emprego logo quando terminam o curso. A média do MEC é de, para cada sala de aula com 30 alunos, 15 a 20 que já deixam o curso com trabalho garantido.

A tendência para o aumento de pós-graduação também em Segurança do Trabalho é certa. Se você já tem uma graduação, principalmente na área da saúde, engenharia e indústria, buscar por uma especialização em Segurança do Trabalho abrirá um leque de oportunidades para o seu futuro profissional.

Concluindo, com a oportunidade crescente e a necessidade visível de um Técnico de Segurança do Trabalho nas instituições, você tem a chance de estar em uma das profissões mais promissoras para os próximos anos.

Quer se profissionalizar ainda mais e ser um Técnico de Segurança do Trabalho em destaque? Veja alguns dos nossos posts sobre Marketing Pessoal aqui no blog! São dicas valiosas para o seu sucesso profissional!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida sobre a profissão? Deixe seu comentário!

Um grande abraço e até a próxima!

cta_marketing_pessoal_zanel

 

Posts Relacionados

prejuizo-por-nao-usar-epi

O não uso de EPIs (equipamentos de proteção individual) pode causar prejuízos e tornar uma...

raspa-protege-contra-radiacao-ultravioleta

A proteção contra radiação ultravioleta é uma preocupação constante na segurança do trabalho, em especial...

saude-mental-no-trabalho

Integrar a saúde mental no ambiente de trabalho tem se mostrado crucial para promover o...

Comentários

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *