A Política de Privacidade pode influenciar na sua Revenda de EPIs

gdpr-no-mercado-de-epis

No dia 25 de maio deste ano, entrou em vigor na Europa a nova Lei Geral de Proteção de Dados, mais conhecida pela sigla em inglês GDPR. Mas, afinal, por que uma legislação europeia tem repercutido tanto por aqui e como ela pode influenciar na sua Revenda de EPIs?

Neste post, vamos mostrar como elaborar em 8 passos simples uma política de privacidade para o seu site, além de lhe explicar como isso pode aumentar a confiança dos seus clientes e dar maior credibilidade e transparência aos seus serviços online.

O que é a GDPR e o que muda a partir dela?

Visando a proteção dos dados de usuários na internet, em abril de 2016, a Europa decidiu regulamentar a coleta dessas informações e a forma com que podem ser utilizadas. Desse modo, não só os sites de empresas situadas na União Europeia devem seguir a nova regulamentação, mas toda empresa que venha a coletar dados de cidadãos europeus.

Assim, empresas em todo o mundo iniciaram uma corrida para implementação de políticas de privacidade em suas web pages e trataram de informar essas alterações também por e-mail.

Agora com a nova legislação, os visitantes do seu site devem ser informados sobre que informações você coleta e armazena, além de precisarem consentir, explicitamente, com esse armazenamento.

Outro fator importante é não há distinção entre o tipo de informação coletada, ou seja, mesmo que seu site trabalhe apenas com cookies, resultantes da comunicação entre o navegador e a página, isso precisa ser deixado explícito para os seus visitantes.

Como atender aos requisitos da GDPR?

Para adequar seu site à legislação é necessário criar uma política de privacidade objetiva e deixá-la exposta em sua webpage em um local de fácil visualização. Afinal, o preceito da GDPR é ser transparente.

Crie uma política de privacidade

Estabelecer um termo de privacidade nada mais é do que registrar a relação que seu site mantém com os dados que coleta de seus visitantes. Por isso, ela precisa ser simples e clara o suficiente para que seus usuários entendam que tipo de informações você armazena e como as gerencia. Dessa forma, seus clientes terão mais confiança ao acessar sua página.

Elabore uma política de privacidade com esses 8 passos:

  • Selecione quais informações você precisa obter dos visitantes e para quê necessita delas como, por exemplo, o endereço do cliente para enviar mercadorias, ou do e-mail para o envio de promoções;
  • Informe como esses dados são armazenados e por quanto tempo ficam guardados. Você pode incluir o nome do provedor que utiliza e permitir que o usuário acesse o termo deles também através de um link;
  • Em caso de compartilhamento de dados com empresas parceiras, certifique-se de deixar claro quem são esses parceiros e que informações serão divulgadas;
  • Informe como os dados coletados podem ser alterados, ou até mesmo deletados de sua base, caso o usuário deseje;
  • Certifique-se de explicitar a periodicidade e o objetivo de campanhas de e-mail;
  • Disponibilize um link visível para a política de privacidade em todas as páginas do seu site, bem como nos formulários;
  • Use uma linguagem simples e condizente com o estilo que já usa em seu site, deixando o texto fácil de ser lido e sem excesso de informações;
  • Avise aos visitantes que seu site utiliza cookies e peça autorização para a gravação desses dados. Você pode usar um aplicativo para gerar esse pedido de autorização na própria plataforma em que criou sua página.

Seja mais criterioso com seu e-commerce

Se além de uma estratégia de vendas off-line, sua empresa investe na revenda online para vender Luva de Raspa ou Luva de Vaqueta, saiba que o seu termo de privacidade precisa ser ainda mais detalhado. Isso porque as lojas virtuais costumam necessitar de mais dados dos usuários que as páginas comuns como dados financeiros, por exemplo. Veja que outras informações não podem faltar:

  • Especifique os padrões de segurança utilizados no site para processar as transações;
  • Esclareça como e por quanto tempo os dados bancários são armazenados;
  • Se houver parceiros como transportadoras ou financeiras, explicite quais são esses parceiros e a que dados têm acesso;
  • Deixe visível os termos de condições de compras, a política de trocas e a política de reembolso;
  • Em caso de avaliações de produtos, informe que dados serão disponibilizados.

Em resumo, podemos dizer que a GDPR veio para tornar mais claras as relações online entre usuários e empresas. Por isso, detalhar ao máximo como você lida com as informações coletadas é fundamental para honestidade e transparência do seu negócio. Assim, seus clientes terão mais credibilidade na sua empresa e se sentirão seguros ao fornecerem seus dados.

Para gerar uma política de privacidade de forma ainda mais simples, você pode contar, ainda, com ferramentas online como o Gerador da Guru PME. A página disponibiliza uma política padrão que os sites menos complexos podem utilizar.

E aí, gostou desse artigo? Já implementou uma política de privacidade em seu site? Se ainda tem dúvidas de como a GDPR pode afetar o seu negócio online ou quer saber como nós estamos lidando com essa nova legislação, escreva aqui nos comentários e teremos um grande prazer em continuar esse assunto com você!

Até breve!
Fernando Zanelli

Posts Relacionados

epis-de-raspa-e-vaqueta-na-revenda

Quando se trata de garantir a segurança no ambiente de trabalho, especialmente em setores como...

luva-de-cobertura-o-que-e-e-como-deve-ser-utilizada-2

[Nota de atualização: Conteúdo revisado e atualizado em 2024, de acordo com as diretrizes atuais...

luva-de-raspa-zanel

[Nota de atualização: Conteúdo revisado e atualizado em 2024, de acordo com as diretrizes atuais...

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *